A obrigação da dignidade

Por: José Gomes Neto

Com remotas chances de conquistar o hexagonal, ou praticamente nenhuma, cabe agora ao Náutico concluir a sua participação no Estadual com duas vitórias. Aliás, nos dois jogos, contra Salgueiro (em casa) e o arqui-rival Sport (fora) será necessária uma aplicação dos jogadores que estiverem em campo para cumprir a tabela com muito profissionalismo e determinação. Se não deu para o Alvirrubro chegar a decidir o título, então que, mais uma vez, os percalços encontrados pela diretoria, comissão técnica e atletas ao longo deste patético “Albertão 2008” (Campeonato Pernambucano) sirva como lição para o próximo ano.

Literalmente, o extra-campo beneficiou ao time que deve confirmar o título ainda nesta quarta-feira. Soube escolher bem a arbitragem, os locais onde enfrentou os adversários e até os horários nos quais jogou. Além da própria regularidade que teve nas quatro linhas, a diretoria leonina obteve o “mérito” de ter um poder de barganha insofismável. Parabéns! Quem disse que o crime não compensa?

Até mesmo quem deveria ter (e emitir) uma opinião analítica, crítica, vislumbrou-se tanto com a campanha do virtual campeão que deixou de observar fatos importantíssimos para o desenrolar da competição. Como o gol anulado do Salgueiro, na partida deste domingo (13), em CARUARU. Alô, tem alguém aqui na crônica esportiva de Pernambuco?!

Convenhamos, se “eles” reclamaram de direitos iguais, então teriam que jogar até os 9 minutos do segundo tempo lá no Sertão, naquela lama, esperar que o árbitro recebesse uma ligação (foi?!) e aí completariam os 36 minutos no Antônio Inácio. Ah! Que nada! Para eles é “tudo”! Depois, em todas as ocasiões, o Sport jogou sempre ANTES do Náutico. Que coincidência, né!!!??? E a tabela do hexagonal? Eles começaram e vão terminar dentro de casa. É muita generosidade.

Por outro lado, também houve erros cometidos, e repetidos, pela equipe alvirrubra que culminaram na eliminação precoce no Pernambucano. Não posso deixar de reconhecer isso! A incompetência também pairou pelas bandas dos Aflitos. Houve um momento em que parecia que haveria reação, uma volta por cima. Mas tudo não passou de tentativa. Paciência…

Porém, a vida mais do que continua para a equipe comandada por Roberto Fernandes. As partidas pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil 2008 diante do Atlético Mineiro devem ser o foco principal de todos que fazem o clube. Primeiro porque passar pelo Galo significa estar entre os oito melhores daquela competição nacional. O que também implicará em boa projeção e até mesmo servirá como apronto para Brasileirão 2008, que começará em maio.

Depois porque o alento financeiro, após a eliminação do Estadual, viria por meio das rendas das quartas-de-final, e assim por diante. Quem sabe até a fase final da Copa do Brasil? O ideal seria não parar muito cedo, antes de começar o Brasileirão.

Bom, por enquanto é repensar uma série de equívocos cometidos até aqui e não repeti-los de agora em diante. Não há como retroceder. Cabeça no lugar, situação controlada, a solução é partir com convicção rumo a dias melhores. Desde já!

NNET 10 anos – Em grande estilo a festa de comemoração dos 10 anos da Nauticonet (NNET), sexta-feira (11), no restaurante Boi Preto, no Pina. Destaque para os todos os convidados, entre diretores, colaboradores e representantes da diretoria, comissão técnica e atletas alvirrubros. Durante o evento, agradecimentos e reconhecimento aos que fizeram valer a máxima de que o trabalho recompensa todo o sacrifício ao logo de uma década. Parabéns a todos nós que fazemos este site, com muito orgulho e satisfação. Em espacial a você, internauta, seja torcedor do Clube Náutico Capibaribe, ou não. Saudações alvirrubras!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


− 1 = 2

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>