A sempre difícil jornada timbu

Por: José Gomes Neto

Entre velhos hábitos e crônicos erros, eis que o Náutico estreou no Campeonato Pernambucano 2010. Para variar, nada de vencer. Não me preocupo no sentido de competição em si, pois isso é apenas o começo de uma longa disputa. Só para dimensionar o que falo, ainda faltam 21 rodadas até a fase semifinal. Até lá, muita oscilação vai ocorrer com todos os times que disputam o Estadual.

Mas é quanto à preparação e formação da equipe que me preocupo. Tudo bem que o Náutico pagou um preço mais alto por ter concluído a temporada anterior até 5 de dezembro e, para piorar, ter vivido um processo sucessório historicamente conturbado. Isso afetou o futebol e o próprio clube, num todo.

Porém, os outros clubes concorrentes diretos também passaram por dificuldades, mas conseguiram se superar, ao menos nas respectivas estréias. Falo especificamente do resultado positivo. Os três pontos num início de competição dão tranquilidade para a sequência do trabalho.

Por outro lado, escondem as falhas gritantes deste início de temporada. A começar pelo entrosamento, que não existe. Passando pelo aspecto físico, melhor conhecimento e avaliação do treinador, e outras implicações necessárias para que um jogador de futebol profissional possa desenvolver bem o seu papel, dentro das quatro linhas.

Não houve tempo para uma preparação adequada ao Náutico. Mas o Timbu não está só. É bom o novo presidente e toda a sua diretoria de futebol ter cuidado com as desculpas, para não cair no ridículo. O torcedor pode ser apaixonado, mas não é um quadrúpede estúpido que engole qualquer falácia contra a lógica dos fatos!

O Náutico precisa ser redirecionado a dias melhores com trabalho sério e planejamento profissional. Estar entre os quatro melhores do Estadual é uma obrigação, assim como na Série B 2010. Isso sem falar de uma campanha que dê sustentação técnica e moral ao time, na Copa do Brasil 2010.

É o que todo e qualquer alvirrubro espera. O apoio virá com certeza das arquibancadas, pois a torcida do Náutico sempre se fez presente ao longo da trajetória histórica do Clube Náutico Capibaribe.

Tenho dito.

Saudações alvirrubras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


+ 3 = 5

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>