Embalo de vencedor

Por: José Gomes Neto

A cada apresentação do Náutico no Brasileirão 2007, o time consolida a reação esboçada há seis rodadas, quando o Timbu ainda ocupava a zona de rebaixamento, e havia uma desconfiança quanto ao futuro alvirrubro na competição. Após a conquista da quinta vitória consecutiva (seqüência inédita entre os pernambucanos no atual campeonato) o Náutico comprova com todas as letras que irá permanecer na elite do futebol nacional. É importante frisar que a série de jogos sem perder está em seis, sendo até aqui um empate e cinco vitórias.

A impiedosa goleada aplicada no Atlético Paranaense por 5 a 0 fez o Caldeirão Alvirrubro ferver de euforia. A torcida alvirrubra está na dela e deve sim comemorar a boa fase. O fato é que o 15º ponto consecutivo do Náutico ratifica a condição de volta por cima que o time está desempenhando. A presença maciça da torcida timbu, que sempre leva o seu apoio e incentivo ao time também tem sido fundamental. Se cada um deve fazer a sua parte, a torcida vem cumprindo bem esse dever.

Primeiro porque o Furacão é um adversário direto na briga pela permanência na Série A, depois pelas três alterações que o técnico Roberto Fernandes foi obrigado a fazer. Porém, ao contrário de colocações equivocadas por parte de alguns cronistas, o Náutico não depende desse ou daquele jogador para apresentar um futebol competitivo, aplicado e vencedor!

Nem mesmo a ausência do goleiro Eduardo, que fez uma cirurgia no joelho esquerdo e vinha muito regular por 15 jogos, quebrou o ritmo favorável. Fabiano mostrou estar apto e pronto para contribuir com o Náutico, que está há três rodadas sem tomar gol. Nesse meio tempo, o ataque balançou as redes adversárias por dez vezes, o que zerou o saldo alvirrubro e o deixa na condição de 13º colocado, com 36 pontos e dez vitórias. Além de ostentar o segundo melhor ataque do Brasileirão: 48 contra 64 do Cruzeiro.

Na defesa, Toninho foi substituído por Everaldo, que não comprometeu. Na proteção de zaga, Radamés deu conta do recado no setor que é preenchido, e muito bem, por Elicarlos. Mas o importante foi constatar que o grupo está focado no objetivo, que é o de vencer o maior número de jogos possível (dentre os dez que restam) e levar o Náutico a uma posição mais estável neste concorrido campeonato brasileiro.

Já é possível confiar na perspectiva de que o Náutico traga de São Paulo um resultado positivo. Uma vitória ante o Palmeiras seria de fundamental importância aos planos alvirrubros, que ainda necessita somar mais nove para fugir em definitivo da possibilidade de degola. Não precisa de magia nem tática especial: basta à equipe fazer, pela sexta vez consecutiva, o que já fez em cinco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


8 − = 7

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>