Garanhuns, ai fomos nós

Por: AlieNáutico

Recife, 26 de Agosto de 2007

Depois de muita indecisão do local da partida Sete de Setembro e Náutico, a FPF decidiu na última quinta-feira pelo estádio Gigante do Agreste, em Garanhuns. Mesmo sem grama em campo, ou quase isso, o estádio foi liberado. Então, nada mais justo do que irmos até Garanhuns e ver o Timbu jogar, sem três titulares: lateral Serginho, o volante Ticão e o atacante Felipe.

O treinador Roberto Fernandes não surpreendeu na escalação do time. Pelos concentrados imaginei que ele ia com três zagueiros. E Assim foi. O jogo começou chato, feio. A bola não parava no campo, não tinha uma jogada boa, uma troca de passes. O estado do gramado não ajudou em nada. Mesmo assim, a qualidade do time alvirrubro era muito superior e aos poucos, o Náutico comandava a partida. Aos 12, saiu o primeiro gol através do pênalti sofrido por Alex Sandro. O Negão de tirar o chapéu foi lá e converteu mais um gol dele no Estadual, o de número 10. E aos 39, Wellington recebeu bola de Alex Sandro e fez um golaço.

No segundo tempo, o Náutico ficou com dois homens a mais em campo, mas o terceiro gol teimou em não sair. O Timbu pressionou e nada. O Sete ainda tentou, mas Eduardo defendeu. Roberto Fernandes usou as três alterações que tem direito. Entraram Otacílio, Kuki e Marcelinho nas vagas de Paulo Almeida, Wellignton e Berg. E assim, a partida tão falada encerrou. Mesmo com gramado rui, rubro-negro secando mais que tudo e arbitragem no mínimo palhaça, o Náutico venceu e continua vivo na luta do título. Se bobearem, ele é nosso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


+ 2 = 7

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>