Greve de futebol

Por: José Gomes Neto

Os jogadores do Náutico estão devendo, e muito, ao torcedor alvirrubro. Depois de fazerem greve por conta do não-pagamento do salário de setembro, na semana passada, eles ficaram a desejar com o pífio futebol apresentado diante do esforçado Figueirense. A postura da equipe ficou aquém do que o time pode produzir, e a derrota frustrou os planos do torcedor, que nutria a esperança de ver o Timbu classificado para uma competição continental, depois de 40 anos.

Para quem não sabe, o Náutico foi o primeiro clube pernambucano a disputar uma Taça Libertadores, no ano de 1968. Isso porque, no ano anterior, o Timba fora finalista da Taça Brasil, quando houve um embate histórico contra o Palmeiras, numa decisão melhor de três pontos. Derrota na Ilha do Retiro (era onde o Timba mandava seus jogos na época), vitória no Palestra Itália, e a derradeira partida no Maracanã, mas o Periquito verde (antes de ter adotado o Porco como mascote) levou a melhor e ganhou o campeonato brasileiro.

Pois bem. Ainda assim, os atletas terão a última oportunidade de mostrar um futebol mais aplicado, competitivo e com sede de vitória diante de um Flamengo já classificado para a Libertadores, em 2008. Aliás, esse adversário protagonizou uma campanha de recuperação extraordinária. Até meados do Brasileirão 2007, o Urubu alçava vôos periclitantes, entre a zona de rebaixamento e a possibilidade de apenas permanecer na elite do futebol nacional.

Mas a mãe CBF o ajudou e o timinho da Gávea soube aproveitar bem a chance. Devido ao Pan-americano do Rio de Janeiro, o time carioca alegou que não poderia jogar “no seu reduto”. A gestora da competição acatou a este absurdo, e colocou “o mais querido do Brasil” para jogar dez a 12 partidas no Maracanã, nos jogos da volta. É… Talvez tenha faltado essa “sorte” ao Corinthians.

De volta aos Aflitos, os jogadores timbus estão na dívida para com a torcida alvirrubra. Por sinal, esta nunca deixou de acreditar na reviravolta que o grupo deu nesta Série A. É mais que um dever, é uma obrigação moral! Reivindicaram o direito deles, muito bem. Porém, agora a torcida está a exigir o dela! O Náutico deve concluir a temporada com vitória, no Caldeirão Alvirrubro!

No mais, reconheço as palavras do técnico Roberto Fernandes, que já começa a planejar a temporada 2008 ao lado do superintende de futebol, Sangaletti. Revelação do Brasileirão 2007, Roberto Fernandes continuará na Rosa e Silva no próximo ano. Sem dúvida, essa é uma importante conquista para 2008!

Dentre suas principais façanhas, ele conseguiu dar um espírito competitivo ao grupo, que levou o Náutico a uma série invicta de seis partidas, sendo um empate e CINCO vitórias, sendo duas fora do Recife. Apenas São Paulo e Cruzeiro conseguiram tal feito na competição. Além disso, Roberto tirou a equipe de uma degola tida como certa, por parte de muitos, quase que todos os cronistas pernambucanos, pessimistas e derrotistas, quando o Náutico é o clube em questão.

O Náutico chegou a habitar a zona de degola durante 21 rodadas, inclusive segurando a lanterna, mas vai terminar a competição como 15º, dentre os 20 melhores times do País. Sei que não é grande coisa, mas um time tirar uma diferença de dez pontos para um concorrente, entre o 16º e o 17º lugar, além de dirimir um saldo negativo de 15, para um atual positivo de dois, de fato, não é para qualquer um não!

Foram 65 gols em 37 partidas. Este é o segundo melhor ataque da competição – só perde para o Cruzeiro, que fez 71. Isso sem falar do vice-artilheiro do campeonato. O meia uruguaio Acosta, que tem 19 gols, um a menos do que Josiel, ex-Paraná, mas que não jogará a derradeira partida da sua equipe. O atleta foi negociado para o exterior.

Para terminar, as indicações do próprio meia-atacante para concorrer ao prêmio de craque e de melhor atacante do Brasilerão 2007.

Que fique a lição concreta para a futura direção do clube, que será aclamada no próximo dia 15. As atitudes amadoras, sem perfil profissional, quase levaram o Náutico ao limbo de uma Segunda Divisão. Isso seria um retrocesso e geraria muito prejuízo financeiro. Mas, de qualquer forma: FELIZ 2008, Clube Náutico Capibaribe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


9 − 7 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>