Náutico vivo no returno do Estadual

Por: José Gomes Neto

A convincente vitória do Náutico por 2 a 1 em cima do rival Santa Cruz traz outros ares para os Aflitos. Primeiro porque mantém a equipe no páreo do segundo turno do Pernambucano da Série A1 2007. Depois tem a quebra de um tabu de oito jogos, ou dois anos e nove meses, sem saber o que era ganhar do Tricolor. Por sinal, esse tabu agora inverteu.

Como o Náutico só volta a jogar contra o Santa Cruz no Estadual do ano que vem, então a vantagem do Timbu já está adiantada em dez meses, no mínimo. Eliminado ainda na primeira fase da Copa do Brasil 2007, e agora descartado do Pernambucano pelos pés do Alvirrubro, só resta ao rival do Arruda um feliz Natal e até 2008!

De volta ao Estadual, o Náutico obteve a primeira vitória em clássicos – fato que não ocorria desde o pernambucano de 2005. Agora é se preparar para o desafio contra o Belo Jardim.

O time interiorano está no desespero. Lanterna isolado na contagem geral do campeonato, com oito pontos em 14 partidas, o Lagarto precisa vencer de todo jeito para tentar evitar o inevitável: o rebaixamento para a Série A2, em 2008. O fato de estar nos seus domínios já será um fator a mais de necessidade de ganhar. Uma derrota o coloca de volta à divisão de acesso. Um ou três pontos garante uma sobrevida.

E é justamente dessa sobrevida que o Náutico precisa. Profissionais que trabalham na imprensa esportiva afirmaram que o Campeonato Pernambucano já estava decidido e o Sport acreditou. Mas a arbitragem continua a fazer a diferença em prol da equipe da Ilha do Retiro. Domingo foi a vez do assistente Alcides Lira anular um gol legítimo do Serrano.

Aliás, no Clássico das Emoções, o destaque não foi a vitória do Náutico. Foram quase três anos sem ganhar para o Santa Cruz. Quando acontece, os coleguinhas mudam a foco da questão na cara de pau! Plantaram um fato em relação a Kuki. Como sempre. Só para variar. Kuki é o maior pauteiro do jornalismo esportivo de Pernambuco. Deveria receber esse salário, já que está trabalhando de graça para essas redações!

Outro fato que NINGUÉM lembrou: esse lateralzinho do Santa Cruz jogou no Náutico em 2005, no Pernambucano. Por quê ele não disse na cara de Kuki o que pensa sobre ele naquela época? Por que nenhum jornalista/radialista lembra de NADA quando o assunto é favorável ao Náutico? São os imparciais (risos).

Isso sem falar que a arbitragem de Patrício Souza passou incólume pelos cronistas! Ninguém viu que ele deixou de expulsar Adriano, no final do primeiro tempo. O defensor coral puxou o meia Acosta quando esse iria em direção ao gol. Ninguém teve a dignidade de registrar isso! Já no critério de cartões amarelos, só o Náutico tinha “direito”. Toda dividida no segundo tempo era do Santa. Omissão ou má fé! Qual vai ser? Escolham a alternativa e se divirtam.

Não tenho certeza, mas parece que o Náutico incomoda muita gente. Mesmo assim, a diretoria alvirrubra deveria tomar uma atitude séria, em relação à arbitragem. A proposta é fazer como um certo (errado) dirigente leonino. Ano passado, ele chamou o quadro de árbitros de incompetente, mal intencionado e outras agressões verbais.

Ficou por isso! Não. Pior. Agora todos os erros de arbitragem beneficiam a equipe dele. Pois é. Até quando eles não precisam são ajudados. ABRAM O OLHO, CRíTICOS!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


+ 9 = 13

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>