Vitória e recorde

Por: José Gomes Neto

Cinco vitórias seguidas. Eis o novo recorde do Pernambucano 2010, estabelecido recentemente pelo Náutico, após a realização da oitava rodada do certame. O Timbu ainda está longe de ostentar uma equipe regular, segura, que apresente um futebol competitivo e consistente, mas os resultados favoráveis começam a mexer com corações e mentes nos Aflitos. E isso é o mais importante no momento, pois o Alvirrubro permanece na vice-liderança, com apenas um ponto a menos do que o rival Sport. Apesar de ambos possuírem o mesmo número de vitórias, no total: seis.

A diferença é que o Leão continua invicto, mas ainda faltam muitos jogos para tirar a diferença mínima, além da invencibilidade deles. Os confrontos diretos são feitos para isso. Até lá, a maior preocupação do técnico Guilherme Macuglia será a de organizar melhor o meio-de-campo e as laterais alvirrubros. A defesa começa a apresentar uma melhor consistência. Há duas partidas seguidas que Gledson não toma gol, e isso é fundamental para a confiança do goleiro.

O aproveitamento do Náutico nos Aflitos é de 100%. Aliás, por falar em 100%, o time de juniores está sobrando, de fato e de verdade, neste Estadual. São oito vitórias em oito jogos. Isso sim é liderar com “os pés nas costas”! Mas parece que tem gente que não gosta de ver o timbuzinho voando baixo e pouco se fala do ótimo trabalho realizado nas bases no Centro de Treinamento Wilson Campos, na Guabiraba.

E é justamente neste preâmbulo que a comissão técnica dos profissionais deve se espelhar. Não é admissível que nenhum atleta dos juniores esteja apto a contribuir para o time principal, ao longo desta competição. Está na hora de torcedores, dirigentes e comissão técnica observarem com mais ênfase este belíssimo trabalho capitaneado pelo bom treinador Sérgio China. Atenção, alvirrubros!!

Em relação ao time principal, a re-estreia do volante Hamilton ocorreu em grande estilo. O jogador mostrou disposição e espírito competitivo nos desarmes realizados diante da Vitória (o nome da agremiação é Acadêmica Vitória, portanto o artigo é feminino), e preencheu aquele vazio existente naquele setor. Ele ainda requer ritmo de jogo, mas já mostrou a que veio.

No mais, algumas alterações continuarão sendo realizadas e as experiências de três pontos devem continuar até que Guilherme Macuglia encontre uma formação ideal para o Náutico trilhar caminhos vitoriosos nesta temporada.

Tenho dito.

Saudações alvirrubras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


− 5 = 4

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>