CENTRAL 1X1 NÁUTICO… COMO EM 1933

Oitenta anos de Central x Náutico.

Central e Náutico que empataram de 1×1 em 1933.

O Central dominou a bola.

O Náutico achou um gol.

Hugo.

Primeiro tempo termina com Náutico na frente.

Hugo que depois foi pisoteado pelo Lúcio.

MMA?

O segundo tempo foi do Central.

Até o tal pisoteamento.

Central novamente com dez jogadores – repetindo a estreia.

Ananias perdendo gol de cego.

Central confuso.

Era Pires I, Pires II.

Náutico perdendo a chance de liquidar a fatura.

Pedro Carmona teve um chicotinho.

Saiu correndo e entrou nas vestiarias da… arbitragem pra se aliviar.

Sério.

Chicote não escolhe hora nem lugar.

37 minutos e o jogo está em aberto.

Marinho é substituído.

Marinho que jogou bem.

Vagner Rosa é a esperança centralina.

Cadê Tutu?

Pênalti?

O juiz dá escanteio.

A torcida vai a loucura.

‘Ladrão! Ladrão! Ladrão!’

O Central se sente garfado mais uma vez.

Desta vez dentro do Luís Lacerda.

Três minutos de acréscimo.

‘Ladrão! Ladrão! Ladrão!’

Gol do Central aos 47 minutos da etapa final.

Danilo Lins balança a rede Timbu.

E novamente, como em 1933.

Central e Náutico empatam em 1×1.

Estava escrito?

Estava…

E Elicarlos pagou geral.

Por: Roberto Vieira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


1 + 7 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>