CAPITÃO

Em segunda passagem pelo Náutico, Josa vira capitão e assume protagonismo
Volante defendeu o clube em 2012 e 2013, mas não era titular da equipe; grande lembrança foi em um jogo contra o Atlético-MG, quando marcou bem o meia Ronaldinho Gaúcho

O elenco atual do Náutico é repleto de jogadores novos, que ainda estão tentando construir suas histórias no futebol e consequentemente no próprio clube. De todo o grupo, um dos poucos jogadores que está em sua segunda passagem pelo Timbu é o volante Josa, que só agora começa a assumir protagonismo como titular. Aos 33 anos, o volante Josa defendeu o Timbu no final de 2012 e começo de 2013, momento não muito lembrado pelos torcedores.

- Eu joguei bastante em 2012 e 2013, mas era uma época que tinha bastante jogadores de nível alto e eu ficava escondidinho – lembrou ele.

Entre os jogadores de alto nível citados por Josa, estavam os volantes Martinez e Souza e os atacante Araújo e Kieza, por exemplo. Em um dos 13 jogos feitos por Josa em 2012, no entanto, ele se destacou mais que os companheiros famosos. Na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, marcou o meia Ronaldinho Gaúcho (veja os lances do jogo no vídeo abaixo).

- Foi diferente para mim. Apesar de já ter jogado algumas partidas, ia enfrentar um dos melhores do mundo. Um jogador diferenciado. Foi melhor do mundo e era uma oportunidade para eu mostrar o meu trabalho. Fui feliz naquele jogo por fazer parte e até por marcá-lo. Foi o meu papel e fiz muito bem, graças à Deus. Aquela minha atuação foi marcante para mim. Inclusive tenho fotos daquele jogo.

E as lembranças não se limitam nas fotos que Josa guarda em casa. Para ele, o jogo tem um lugar especial na sua memória por ter servido para que ele se afirmasse como jogador de um time do tamanho do Náutico.

- Foi um jogo que me ajudou muito a crescer como atleta. Foi um jogo para me afirmar no time. Eu já era respeitado, mas depois daquele dia eu ganhei mais respeito ainda. Os colegas viram que eu poderia ajudar muito mais eles.

Nesta temporada, Josa era titular no início do ano, mas se machucou na primeira partida da final do Campeonato Pernambucano e viu de longe o time levantar a taça. Na Série C, também viu do departamento médico a equipe agonizar na zona de rebaixamento, mas desde que voltou, virou peça importante na volta por cima.

- Vejo o bom momento que a gente está vivendo. Sou eu e o elenco todo. Fico feliz de ter entrado e estar ajudando a equipe.

Matéria: https://globoesporte.globo.com/pe/futebol/times/nautico/noticia/em-segunda-passagem-pelo-nautico-josa-vira-capitao-e-assume-protagonismo.ghtml
Por: Lucas Liausu/Globo Esporte Recife
Foto: Léo Lemos/Comunicação Náutico

Uma resposta a CAPITÃO

  1. Luiz Antonio disse:

    Feliz é aquele que faz do clube sua casa. Joagadores se tormam famosos quando associam o prazer de jogar com profissionalismo, independentemente da idade. De certo, quanto mais jovem melhor será. Parabenizo o Joza por entrar nesse caminho, justamente no NAUTICO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


6 − = 3

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>