CLASSIFICAÇÃO

Márcio Goiano exalta sangue e suor do Náutico em classificação diante Ceará
Neste sábado, alvirrubros alcançaram semifinais da Copa do Nordeste. Treinador, com pés no chão, pede que atletas aproveitem momento

O técnico Márcio Goiano, do Náutico, dispensou uma receita. Deu de ombros. Para ele, o ápice do Náutico na temporada – vitória e classificação para as semifinais da Copa do Nordeste, diante do Ceará -, tem um nome: dedicação. Simples assim. Não à toa, ao bater o Vovô, deixou de lado individualidades e floreios professorais. Diante de números e atuação irrefutáveis, segurou a onda, como se diz na gíria. O Náutico, no entanto, segue com a maior série invicta do Brasil. Lá se vão 18 jogos sem perder. E está de volta às semifinais do torneio regional, depois de 19 anos. Ter visto o grupo exausto, depois da conquista, lavou a alma do treinador. Mais do que tudo.

No campo psicológico, Márcio Goiano usa uma arma importante. Como motivação, empolga o grupo com a necessidade de construir algo grande no Náutico. Com a justificativa de que “todos são passageiros”, tem sido um alerta diário os dividendos a serem alcançados, dentro e fora do campo, em carreiras iniciantes e nas com estrada mais calejada. Mas é preciso ir além para aproveitá-los.

- Estamos de passagem. Temos de aproveitar o máximo possível. Falei individualmente com alguns atletas. Temos a oportunidade de se eternizar no clube. De eles aparecerem. Eles têm a ganhar com isso e entenderam. E se dedicaram. E saíram exaustos.

Sobre a movimentação, o jogo em si, Márcio viu igual a qualquer leigo. O Náutico abriu brechas no primeiro tempo. Falhou atrás, errou na frente e poucas vezes agrediu o Ceará – confortável demais nos primeiros 45 minutos. O Timbu atraiu os cearenses o tempo todo, sem uma resposta eficiente para o assédio insistente dos adversários. Uma espécie de atração fatal, que por pouco feriu mortalmente os alvirrubros.

Na etapa final, solto em campo e com mudanças cruciais – a entrada de Maylson e Wallace Pernambuco -, a qualidade no passe foi outra. As investidas, mais agudas e corretas. Sem afobação. E tudo mudou, ao ponto de o Timbu dar as cartas no Castelão. Parecia em casa, nos Aflitos. Foi certeiro, como um time inteligente e invicto há tanto tempo deve ser.

- Não é fácil jogar aqui. A torcida é presente. Clima diferente. Os jogadores do Ceará classificados para uma Série A. Sabíamos as dificuldades. Pedi postura. E os atletas respeitaram. O segundo tempo melhorou. Erramos muito no primeiro tempo – simplificou o treinador.

Tudo do Náutico em Vídeos: www.tv.nauticonet.com.br

Matéria: https://globoesporte.globo.com/pe/futebol/times/nautico/noticia/marcio-goiano-exalta-sangue-e-suor-do-nautico-em-classificacao-diante-ceara.ghtml
Por: Globo Esporte
Foto: Léo Lemos/Comunicação Náutico

5 respostas a CLASSIFICAÇÃO

  1. Adelmo Loureiro disse:

    Agora é uma questão de HONRA sermos campeões em cima da Cachorra de Peruca pelo Pernambucano. Esqueçamos (por enquanto) a Copa do NE…Foco na PE…precisamos fazer um bom resultado em casa para levarmos a vantagem para o chiqueiro.

  2. wiltemberg gorgonio de lima disse:

    Cadê o coloral?

    • Luiz Antonio disse:

      O tempero do NÁUTICO nunca foi Colorau. Quem sabe bem a nossa história conhece a mística da nossa bandeira, o peso da camisa e a força da torcida. Somos o primeiro clube nordestino a participar de uma libertadores, e não fomos avante porque naquela época o clube bancava as despesas, e fomos obrigados a deixar o torneio de um modo singular.
      Sempre fomos um clube revelador de craques forjados na base, mas aqui o espaço é pequeno para relacionar a todos, e muitos serviram a seleção brasileira e jogaram no exterior.
      Confio nessa rapaziada, e não pensem que lhes falte maturidade, pois sobram humildade, confiança, e coletividade.
      Ganhar um jogo tem seus mistérios, já perdemos muito por sacanagem de árbitros safadosos e por interferências externas na FPF, e basta ler para aprender como nos roubaram.
      A torcida precisa abrir os olhos e cair de pau encima, pois os tempos são outros, e tudo fica registrado.
      Nosso alerta para essa jovem diretoria: Todo cuidado será pouco, e malandros no futebol nunca irão desaparecer.

  3. Ronaldo Rodrigues Lima disse:

    Sem duvidas este time estar calando a boca de muitos corneteiros que tentaram desqualificar esta equipe o tempo todo kkkk. Parabéns meu Timba querido pela raça e determinação avante meu Náutico

  4. Ronaldo Rodrigues Lima disse:

    Time raçudo, os jogadores se entregam, honram a camisa, jogam todos em seus respectivos limites técnicos. Time a 18 jogos sem perder com a esmagadora maioria dos jogares vindos da base. Classificado no grupo que tinha 3 times da série A, e eliminando um time com orçamento de primeira divisão fora de casa. Coisa linda e emocionante de se ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


6 − 6 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>