CALDEIRÃO

Náutico avança em obras nos Aflitos e espera por aumento de capacidade em nova vistoria
Clube finalizou o reparo na pilastra danificada após ser atingida por caminhão e fez retirada de duas rampas de acessibilidade que tiveram saída recomendada pelo Corpo de Bombeiros

Sem jogos nos Aflitos e de olho em retomar sua capacidade máxima, o Náutico tem utilizado o tempo disponível para dar andamento às obras na estrutura do estádio. Nos últimos dias, finalizou o reparo na pilastra danificada depois de ser atingida por um caminhão, além da retirada de duas rampas de acessibilidade próximas ao gramado.

Com uma vistoria prevista para esta semana, o Timbu acredita na possibilidade de haver ao menos um aumento correspondente às adequações realizadas durante a paralisação. É o que diz o vice-presidente patrimonial do clube, Eduardo Carvalho.

“Ainda é uma incógnita. Mas pelo que ele solicitou e a gente executou, teríamos que ter um aumento. Porque isso estava na solicitação e realizamos. Entedemos que teria um aumento, não para o que a gente quer, que seria em torno de 22 mil, mas pelo menos que tenha algum acréscimo em relação a agora.”

Na última revisão, feita para o confronto com o Botafogo, pela segunda fase da Copa do Brasil, em fevereiro, o estádio estava autorizado a receber até 14,4 mil pessoas. Mas, desde dezembro de 2018, quando reinaugurou os Aflitos, o clube viu a capacidade oscilar de 18,9 mil (exclusiva para a reabertura) até 11,7 mil ainda no início deste ano, antes do novo aumento.

Mesmo ainda sem autorização para sediar jogos com público, por conta da Covid-19, o Náutico assinou um termo de compromisso junto ao Corpo de Bombeiros para ajustar o espaço sob as recomendações do laudo emitido no início de 2020. O termo tinha validade de 90 dias, portanto, venceu em abril.

Uma das modificações recomendadas foi a retirada das rampas de acessibilidade que ficavam na beira do campo nos setores Hexa e Social.

De acordo com Eduardo Carvalho, o Corpo de Bombeiros indicou que, em uma situação crítica, a instalação dificultaria a saída dos torcedores do estádio. As rampas, então, foram substituídas por duas pequenas escadas, mas que não irão interferir na acessibilidade para cadeirantes, segundo o dirigente.

“O cadeirante não vai deixar de ter naquele setor uma área acessível. Cada setor continuará com pelo menos um, via de regra. Não vai ter problema. Elas ficam a frente das arquibancadas, das cadeiras. Nesses dois espaço que tiramos, ficavam bem próxima da mureta. Liberou uma área bem razoável, que estava estreito e sem fluxo.”

O reparo na pilastra aconteceu por motivo diferente. Ainda em fevereiro, um caminhão perdeu o controle e chocou-se com uma das colunas do estádio, entortando-a e provocando rachaduras na estrutura da arquibancada e no chão. A área estava isolada desde então.

- Está faltando uma besteirinha de acabamento em cima, mas todo o resto da concretagem foi feito. Tanto nas vigas, quanto nas colunas. É só uma questão de acabamento mínimo, que eles devem fazer nesta segunda-feira para o serviço estar finalizado. Mas não vai ter mais empecilho.

Matéria: https://globoesporte.globo.com/pe/futebol/times/nautico/noticia/nautico-avanca-em-obras-nos-aflitos-e-espera-por-aumento-de-capacidade-em-nova-vistoria.ghtml
Por: Camila Alves/Globo Esporte Recife
Foto: Rafael Vieira/Colaborador NauticoNET

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


6 − 4 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>