NÁUTICO

Dispensas, contratações, troca de executivo: veja o que mudou no Náutico após reformulação
Após duas semanas intensas, com troca de comando e de jogadores, departamento de futebol e elenco alvirrubro têm cara diferente

Há duas semanas, em crise, o Náutico decidiu mudar. O presidente Edno Melo e o vice-presidente Diógenes Braga chegaram ao consenso de que uma ampla reformulação era necessária para tirar o time da letargia que causara uma sequência de seis jogos sem vencer na Série B. Agora, 15 dias depois, o processo de transformações está perto de ser concluído.

Confira, abaixo, o que mudou nas duas semanas de metamorfose do futebol do Náutico.

Dispensa de líderes

O atacante Salatiel foi emprestado ao Remo, o zagueiro Rafael Ribeiro será cedido ao Fluminense após a Série B e outros jogadores ainda devem ser negociados. Mas nenhuma das saídas foi mais emblemática do que as de Fernando Lombardi e Josa.

O zagueiro e o volante eram símbolos importantes da campanha do título da Série C do ano passado. Não é por acaso, por exemplo, que tenham levantado a taça juntos. O diferencial deles não era exatamente serem decisivos em campo – mas a liderança que exerciam nos vestiários.

Foi essa a justificativa que o clube usou para explicar as renovações de contratos dos dois jogadores no início deste ano, contestadas desde o primeiro momento pela torcida. O principal fiador da permanência da dupla era o técnico Gilmar Dal Pozzo, demitido após a segunda rodada da Série B.

+ Compre seus produtos da NauticoNET

Ao longo do ano, Josa perdeu espaço, assim como Lombardi, que, no entanto, estava recuperando um lugar no time. Mas, durante a crise de resultados, ambos foram escolhidos para deixar o clube. A compreensão era de que os dois não estavam entregando bons resultados em campo e, além disso, tinham contratos perto do fim, com valores rescisórios baixos para o Náutico pagar.

Os dois capitães do título da Série C estavam fora do projeto.

Troca de comando

O comando a que a reportagem se refere, aqui, não é o técnico. Gilson Kleina, apesar da ausência de vitórias em seis rodadas, foi mantido no cargo, bem como sua comissão. A mudança foi mais acima. O executivo de futebol Ítalo Rodrigues foi demitido após dois anos na função. Para seu lugar, foi contratado Fernando Leite, anunciado pelo clube na última terça-feira.

O novo gestor terá a função de comandar o principal departamento do clube, fazendo parte do processo de negociações de jogadores e sendo o elo entre as diversas áreas que compõem o setor: diretoria, departamento médico, comissão técnica, análise de desempenho, logística, grupo de jogadores e outras.

Contratações

Se jogadores saíram, naturalmente outros chegaram para preencher as lacunas. Ao todo, nas últimas duas semanas, o Náutico anunciou cinco reforços: dois laterais, um volante, um meia e um atacante. A média é de um contratação a cada cinco dias.

Yago Rocha (lateral-direito)
Igor Miranda (lateral-esquerdo)
Antonio Bustamante (volante)
Marcos Vinícius (meia-atacante)
Vinícius (atacante)

A conta nem inclui os meias Dudu e Ruy, anunciados pouco antes do processo de reformulação a que o elenco do Náutico foi submetido. É possível que outros atletas ainda cheguem, como um zagueiro e pelo menos mais um jogador de ataque.

Resultados

Após todas essas mudanças, ou enquanto elas aconteciam, o Náutico teve uma pequena recuperação na Série B – que no entanto precisa ser consolidada. Em duas partidas, o Timbu conseguiu uma vitória fora de casa (contra o lanterna Oeste) e empatou em casa com o Cruzeiro (18º colocado), com gol sofrido nos minutos finais.

Além de a amostragem ser pequena, os dois resultados não mudaram o patamar do Náutico na tabela. Longe disso. O Timbu, na penúltima rodada do primeiro turno, continua em 16º – a apenas um ponto e uma posição da zona de rebaixamento.

Ainda assim, o discurso oficial é de que o objetivo primordial do clube na Série B é conquistar o acesso, horizonte que se apresenta, a esta altura da competição, nove pontos distante do Náutico. O próximo jogo é neste sábado, no Rei Pelé, contra o CSA, na rodada que fecha o primeiro turno.

+ Compre seus produtos da NauticoNET

Matéria: https://globoesporte.globo.com/pe/futebol/times/nautico/noticia/dispensas-contratacoes-troca-de-executivo-veja-o-que-mudou-no-nautico-apos-reformulacao.ghtml
Por: Rômulo Alcoforado/Globo Esporte
Foto: Comunicação Náutico

9 respostas a NÁUTICO

  1. Edson J disse:

    Podem contratar até o time todo do Bayern ou do PSG. Os entregadores de camisa continuarão a escalar Jeferson, Hereda, Carlão, Kevin, Jonathan, Djavan, Erick etc.

  2. JOÃO GREGÓRIO DE ARAÚJO disse:

    Não conheço time de futebol que tenta se reestruturar em plena disputa, conseguir pleno êxito. Consegue uma sobrevida e só. Tenho visto alguns nos últimos anos que conseguiram apenas sobreviver, PERMANECENDO onde estavam, sem contudo cair para a série de baixo, que é o que espero que a partir de agora aconteça com o Náutico. Hoje, não vi o jogo, e nem sei como esse atrapalhado e confuso técnico Kleyna, escalou e fez as confusas e atrapalhadas substituições de sempre, que no Palmeiras já era muito criticado. Ah… Acabei de ver no Youtube os melhores momentos, que a rigor, foram quase todos do CSA, exceção ao lance do nosso gol, aos 6 minutos e pouco. Mais uma vez, continuamos tomando gol de bola chutada em cruzamento pelo lado do Hereda, e o nosso goleiro continua mal colocado e apenas olhando, igual ao gol que tomou da Chapecoense, e outros. Outra coisa, dois gols de cabeça, com uma defesa que se coloca mal o tempo todo, e um goleiro que só espia, espia e continua espiando ? Ate quando vocês vão continuar apoiando esse goleiro ? Ele e vocês são mudos, não falam e nem se prestam a agir diante deste absurdo ? Porque não sai nas bolas como a maioria faz ? Ele não é o goleiro ? Aposto que se ele saísse nos dois gols de cabeça, teria evitado. ISTO É FUNDAMENTO ! TENHO 72 ANOS, E QUANDO ENSINEI MEU FILHOS A JOGAR FUTEBOL, ENSINEI TODOS OS FUNDAMENTOS, COMO CHUTAR, CABECEAR, DRIBLAR, MATAR NO PEITO E SAIR JOGANDO, DAR PASSES, ENFIM, TUDO QUE É NECESSÁRIO PARA QUE O JOGADOR POSSA EXERCER SUA PROFISSÃO. E COM O GOLEIRO NÃO É IGUAL? ELE TEM QUE ” ATACAR ” A BOLA, NÃO O ADVERSÁRIO, MAS A BOLA, QUANDO É POSSÍVEL, E COM UMA DEFESA CONFUSA, RUIM E INSEGURA, QUE NEM MESMO SABE SE POSICIONAR, COMO É A NOSSA, NÃO ERA O MOMENTO DE PELO MENOS ELE APRENDER A ATACAR A BOLA ? GENTE, O QUE É ATACAR A BOLA PARA UM GOLEIRO ? NÃO É A BOLA SEU MAIOR OBSTÁCULO ? ENTÃO QUE ATAQUE A BOLA, OU SEJA, VÁ AO ENCONTRO DA BOLA, PORQUE COMO GOLEIRO ELE TEM MUITO MAIS CHANCE DE FICAR COM A BOLA, DO QUE IR BUSCÁ-LA NO FUNDO DAS REDES !

  3. Nildo Gomes disse:

    O Náutico tá cheio de fraudes…
    Sobre esses jogadoreszinhos da base não preciso nem falar, mas vou… Jeferson ‘golpe de vista fajuto’, Hereda, Carlão (pior do que Rafael)… Jonathan, Raldney… tudo lixo. Com esses Série C certinha.

    E o narradozinho/torcedordo Premiere /Globo Rodrigo Raposo ‘desimbestado’ anti Náutico. Ridículo!

  4. Edson J disse:

    Parabéns, diretoria. Acharam o que estavam a procurar, colocando uma equipe de Série C
    para jogar a Série B, com “reforços” quase todos piores dos que jogaram a C.

  5. Nildo Gomes disse:

    Carlão e Hereda titulares é derrota certa. Se o time continuar errando passes,
    fazendo cruzamentos ao Deus dará e esperando tomar gol pra jogar já era! Não saia mais da zona de rebaixamento.

  6. severino Nascimento disse:

    A culpa de tudo isso que está acontecendo é inteiramente da diretoria, que não deveria ter feito um contrato com o Dalpozo tão longo. Depois as contratações e ter ficado com uns peladeiros como: Waguininho, Rafael Ribeiro, Lombarde, Josa, Hereda, Thiago, Erick, Salatiel, Lucas Paraiba e o incompetente do Italo Rodrigues. Eita Direção incompetente esta!

  7. Antonio Fernando Cirilo disse:

    Boa tarde alvirrubros, foram essas atitudes tomadas no inicio do ano, como contratações e renovações erradas que hoje reflete no números de associados em dia com o clube. Acabei de pagar minhas mensalidades e constatei que hoje o Náutico tem menos de 10 mil sócios em dia, quem no início do ano tinha 16 mil, olha perda de receita. Decorrência daquilo que reflete nessa atuação pífia na série B, correndo o risco de ser rebaixado. Vamos agir com mais profissionalismo no futebol assim como estão fazendo na parte financeira. “Alvirrubro sempre, até morrer, desistir jamais”. Moro em Rondônia mas não deixo de cumprir minha parte como torcedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


1 − = 0

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>