Jogo Inesquecível

Campeão depois de 11 anos

Publicado em por plinio

Olá amigos, tenho 23 anos e sou alvirrubro desde de a barriga da minha mãe. Cresci indo ao estádio e acompanhando futebol, mas, infelizmente vivi a “era negra” do náutico, os 11 anos sem títulos. Era um sofrimento, náutico chegava na final e nada, fui penta-vice indo a  todas as finais. Em 2001, toda aquela campanha, tiramos o hexa do ex-port e chegamos as finais com o santa. Ganhamos o primeiro jogo nos aflitos por 2×1 e iamos disputar o segundo no Arruda.

Eu tinha uma viagem para fazer na semana da final, podia adiar e fiquei na dúvida vou ou não vou ? Ao me lembrar de tantas finais perdidas e tantas decepções, acabei indo para a viagem de coração partido. No dia do jogo a tensão, minha mãe ligou: Náutico 1×0, depois ligou denovo: Náutico 2×0 e depois ligou: Náutico campeão!! Comemorei só, numa cidade do interior do maranhão chamada Codó, nem pude ver os gols, mas meu pai contou tudo e guardou tudo, desde faixas de campeão, bandeiras, gravou os programas esportivos e guardou os jornais … cheguei de viagem e fui para a carreata da vitória … No ano seguinte vi o náutico ser campeão, em 2004 também e agora é só festa rumo a Primeira Divisão !! Saudações Alvi-Rubras

Por: Arthur Felipe

Decisão do primeiro turno de 2001

Publicado em por plinio

Meu jogo inesquecível foi aquele Náutico e Santa Cuz, decisão do primeiro turno de 2001 eu passei a tarde inteira na fila nos Aflitos tentando comprar um ingresso de estudante o jogo seria no dia seguinte àss 15h por causa do racionamento de energia o dinheiro que eu tinha so dava pra meia entrada no fim do dia frustração não consegui a entrada voltei pra casa todo triste e o pior foi quando eu cheguei em casa percebi que estavam aparecendo bolhas vermelhas em mim estava com catapora no dia seguinte tive que assiste o jogo pela tv enrolado num lencol ardendo em febre mas a alegria da vitória foi o superou os dias em que passei com o corpo cheio de manchas e bolhas com um gol de kuki batendo penalti ganhamos o jogo e arrancamos para título.

Por: Sivaldo Delmiro Alves Junior

Título de 89

Publicado em por plinio

O jogo inesquecível foi o titulo de 89 tinha apenas 14 anos e escutei o jogo em baixo do sofá de casa não me porque pois não sei, aquele time também era esquecivel: Mauri, Junior, Romildo, Aroldo, Augusto, Newton, Nivaldo e Bizu, heróis imbatíveis…

Por: Fernando Sena

Jogo contra o Santa Cruz no Arruda

Publicado em por plinio

Foi o jogo contra o Santa no arruda, larguei do trabalho fui ao cais de st.rita peguei meu irmão fomos debaixo de chuva…. não tinha ônibus para vir pra casa e la estavamos… perdemos o jogo 2×1, mas Paulo Leme fez um gol de falta que valeu estar naquele dia com fome, frio, frustrado….(mas com mais amor pelas cores do Nautico)hoje sou pai e minha filhinha de 4 anos é uma autentica alvi-rubra… N>A>U>T>I>C>O…

Por: Cesar

Jogo contra a Coisa na Ilha

Publicado em por plinio

Eu devia ter uns 12 para 13 anos quando, através de uma rádio aí de Pernambuco, escutei uma das maiores vitórias do nosso glorioso Clube Náutico Capibaribe. Foi diante da COISA HORROROSA da Ilha do Retiro. O Náutico estava perdendo de 3 x 1 no primeiro tempo e graças ao seu magnífico ataque de quatro letras: Nado, Bita, Nino e Lala, conseguiu reverter o placar e meteu mais quatro gols, vencendo portanto, ao Velho Leão. Que vitória ! Até hoje guardo essa maravilhosa lembrança. Saudações daqui de Manaus, a todos os torcedores alvi-rubros.

Por: Paulo Cabral

Um resultado que já estava no bolso

Publicado em por plinio

Foi a última partida do campeonato pernambucano de 1975. O Sport estava há 12 anos na fila e já se brincava na cidade de que o novo apelido dele seria LEÃO XIII. Tinha apenas 11 anos naquela oportunidade e meus inocentes olhos de torcedor mirim presenciaram um dos maiores escândalos da história do futebol pernambucano. Meu coraçãozinho de criança quase explode de tanto ódio. Ódio primeiramente daquele juiz, ao meu ver sem nenhum escrúpulo, que tomou o jogo do meu time; ódio do clube que se beneficiou daquele resultado imoral, e que daquele dia em diante passou a ser visto por mim não como um adversário do Náutico, mas como “o inimigo” do Náutico. Com toda fúria do mundo, perguntei às pessoas que estavam ao meu redor “por que tanto roubo contra o Náutico”. Aí ouvi coisas como: “o governador mandou”, ou “o árbitro queria que o governador o promovesse para coronel, daí beneficiou o clube dele”. O que eu sei é que até hoje, 30 anos depois, não esqueço aquela partida e carrego um profundo ódio daquele árbitro e daquele adversário. Quem sabe se tanto rancor não se acabe neste ano de 2005. Quem sabe se os Deuses do Futebol não estarão preparando um tardio, mas prazeroso troco, tirando o campeonato do centenário deles e enviando-o para os Aflitos??

Por: Carlos Pessoa

Final Pernambucano Santa x Náutico

Publicado em por plinio

Tenho uma amiga tricolor que comecou a se envolver intensamente com futebol neste

ano. Então, no dia da Final, ela foi ao Shopping , comprou uma camisa oficial, convidou amigas

p/ sua casa e providenciou bebidas e petiscos. Ao sair de casa p/ buscar as amigas o jogo

estava p/ comecar. Ao chegar na casa de uima delas veio a notícia: “O Nautico fez 1X0″. Ela não

acreditou. Ligou então o rádio e Ouviu: GOOOOOLLLLL. Pensou: ëstão repetindo”. Mas qual foi a

surpresa, Nautico 2X0. Ela se desesperou, comecou a chorar e não teve nem coragem de assistir

os 87 minutos restantes. Não viu seaquer os 3X0. Passou 02 dias sem aparecer no Escritório.

Saudacões Alvirrubras. Hexa é LUXO. Campeão do Centenário é SUPER LUXO.

Por: Ronaldo Ratis

Final do Pernambucano de 2004

Publicado em por plinio

Na segunda partida da final do PE/2004, estava em João Pessoa em uma reunião de família, quando, já com o ingresso comprado resolvi voltar ao Recife. Todos os familiares diziam: _Vá não. Não adianta. O time pra ser campeão tem que ganhar por dois gols de diferença. Mas torcedor do Náutico que se preze jamais desiste, afinal não somos peru, leão ou cobra, para morrer de véspera sem lutar. Cheguei ao Arruda com o amigo Alexandre, vimos o estádio tomado pela torcida tricolor, mas não nos intimidamos junto com os demais torcedores alvirrubros. E aí, o resto todos já sabem. Foi aquela Blitz pra cima do Santinha e mais uma vez Náutico campeão.

Por: Marcelo

Nauticoooo

Publicado em por admin

estou contando a historia do jogo que foi inesquecivel pra mim, ele foi muito bom, show de bola e a historia é muito longa e vou parar aqui.

Jogo massa

Publicado em por admin

Jogão muito bom

nunca vou esquecer.

 

Nautico!

Página 6 de 71234567