Baiano

Apesar do apelido, Baiano é capixaba. Centroavante oportunista e ótimo cabeceador, jogou pelos três grandes times de Pernambuco, e é o maior artilheiro do Campeonato Pernambucano neste século. Apareceu para o Brasil no Santa Cruz, em 81, quando foi artilheiro do Campeonato Pernambucano, com 38 gols. Em seguida, transferiu-se para o Fluminense, onde teve uma passagem discreta.

De volta ao futebol pernambucano, ainda com muito prestígio no estado, foi pivô de uma célebre disputa entre Sport e Náutico, ambos interessados no passe do artilheiro. Conta-se que Baiano teria chegado a Pernambuco já com tudo acertado com o Sport, mas que dirigentes do Náutico teriam se antecipado, convencendo o jogador a ir para os Aflitos ainda no aeroporto. Jogando pelo Náutico, foi por duas vezes consecutiva artilheiro do campeonato pernambucano (83/84), com a incrível marca de 40 gols em cada temporada. É um dos maiores ídolos da história do clube.

Os comentários estão encerrados.