Decepção

Por: Fernando Veras, Equipe NauticoNET

É preciso muita força para começar esta coluna, é difícil lembrar de tudo, quando a vontade é de esquecer, é um sentimento de tristeza que toma conta de um coração apaixonado por um clube, pelas duas cores que agora só retratam o fracasso.

Um time que foi um fiasco no Campeonato Pernambucano, que começou a Série B na lanterna. Viu a terceira divisão bem perto, mas com garra, trabalho e união, a história começou a mudar, e o Náutico apático dos jogos, passou a ser o Náutico da garra, da raça e vontade de levar o clube ao topo. Vitórias em casa, derrotas fora de casa, numa campanha de um verdadeiro azarão, o timbu mais uma vez fica na tentativa.

O Náutico da garra, passa pelo primeiro quadrangular com uma campanha boa e um saldo de gols elástico, no segundo quadrangular, com uma expulsão infantil contra o Grêmio, o Náutico começa perdendo, vence a Portuguesa, e depois dá seis pontos ao Santa Cruz, e ainda assim arruma garra, vencendo a Portuguesa fora de casa, numa tarde aparentemente perfeita, Pernambuco se vestiu com as cores do Náutico e Santa, o estado parou para acompanhar os times na grande decisão.

No jogo televisionado para o Brasil e para o mundo, as atenções voltadas para o “jogo extra-campo”, a catimba, o clima de vingança por parte dos alvirrubros. A torcida deu um show de animação, apoiou, incentivou e fez de tudo pelo clube. Até então, seria bom, pelo que o Náutico passou no começo do ano, já estar ali era uma verdadeira demonstração de superação e seria suficiente para muitos, mas com a situação do jogo, o Náutico parecia cada vez mais perto da Série A, quando teve dois pênaltis e com quatro jogadores a mais, porém, a tarde foi de total tristeza para os timbus, que viram o Náutico jogar tudo para o alto, perdendo os penaltis e ainda levando um gol.

É uma tristeza sem tamanho, depois de tudo isso, depois de ter escrito esta coluna, eu me pergunto se é um pesadelo. Quero acordar, mas a verdade é que tudo foi real, o filme ainda passa pela minha cabeça. Por que isso teima em acontecer com o Náutico? Por que eu sinto amor por esse clube que só me decepciona? Eu quero um motivo para sorrir, mas a lágrima insite em descer e minha opção é chorar por mais uma decepção que o Náutico mais uma vez me deu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


+ 4 = 11

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>