Esperanças renovadas para o segundo turno

Por: Frederico Lira

Amigos alvirrubros, antes de mais nada, gostaria de saudá-los e de agradecer à equipe da NauticoNET pelo espaço. Essa coluna é escrita por um alvirrubro para vários alvirrubros, em Pernambuco e ao redor do mundo. Assumo a responsabilidade com muito orgulho, e espero satisfazê-los.

Infelizmente, o primeiro turno já era. Alguns erros de planejamento foram cometidos, e isso acabou sendo decisivo para nosso insucesso. A perda inevitável de vários jogadores que compunham a espinha dorsal alvirrubra em 2006, valorizados com a ótima campanha na Série B, fez surgir a necessidade de uma reformulação total no elenco. Obviamente, montar um novo plantel com o campeonato em andamento –dispondo de apenas duas semanas de pré-temporada – requer um sacrifício imenso.

A demora nas regularizações e, principalmente, na contratação de algumas peças que serão fundamentais ao Náutico nessa temporada foram fatores preponderantes para que realizássemos um turno sofrível – em que pese alguns raros momentos de inspiração individual de Marcel, contra o Belo Jardim e Kuki, frente ao Serrano. Começamos o certame em Santa Cruz do Capibaribe com apenas duas estréias, Walker e Lima (e mesmo assim, com o primeiro improvisado na zaga central). Aos poucos, os reforços foram ingressando na equipe, com alguma lentidão e nem sempre nas melhores condições físicas – a tal ponto que Marcel e Edinho entraram em campo com apenas uma semana de treinamentos cada. O fato é que chegamos ao final do turno com vários novatos por estrear e outros ainda buscando a plenitude física e técnica.

Certamente, a diretoria tem uma boa parcela de culpa nesse cenário. Mas, se é bem questionável a preparação para esse início de temporada, o mesmo não pode ser dito da qualidade de vários dos jogadores contratados: Escalona, Marcel, Cristian, Walker e Índio têm boas passagens por outras grandes agremiações do futebol brasileiro, e seguramente ajudarão bastante o Timbu nas competições que nos esperam. Somem-se a eles o meia uruguaio “Beto” Acosta e o zagueiro Alysson, os quais vem mostrando muita desenvoltura nos treinamentos, e o ídolo Felipe. Esse último, após uma longa disputa judicial com seu ex-clube, o Passo Fundo, volta aos Aflitos, com um contrato de três anos. Decisivo nos momentos cruciais da Série B – citem-se aqui os três gols contra o Atlético/MG, o gol de empate em Curitiba e a partida esplendorosa contra o Ituano – Felipe carrega consigo a esperança de milhares de alvirrubros, que depositam total confiança no seu futebol. Adriano Chuva, com boa passagem pelo rival, sob o comando de Hélio dos Anjos, mas sumido há algum tempo, é outra aposta para o ataque.

Exatamente como em 2004 – O panorama atual do aristocrático nos remete exatamente à última conquista estadual do clube. Naquele ano, com vários jogadores por estrear e outros fora de forma, fizemos um primeiro turno aquém de nossas capacidades. Contudo, com o elenco completo, entramos com força total na segunda etapa, e conquistamos de forma brilhante o título – com inapeláveis 3×0 nos Santa Cruz, dentro do Arruda, na final da competição. Vendo tantos bons jogadores apenas aguardando o momento de entrar em campo, é impossível não lembrar do time de Nilson, Lima, Marco Antônio e Jorge Henrique.

A atuação da equipe no último clássico, mesmo com o time bem longe do que temos potencialmente, serviu pra mostrar que temos total condições de vislumbrar um segundo turno bem melhor. Foi visível o empenho dos jogadores (bem diferente do jogo contra o Santa Cruz, por exemplo) e a melhora tática: Breno e Índio estiveram bem na zaga; Walker e Luciano seguros na cabeça-de-área; Escalona vem se encaixado na ala-esquerda. Nas demais posições, o goleiro ainda não nos passa confiança; a lateral-direita ainda não encontrou seu dono; Marcel precisa de um companheiro à altura de seu futebol, provavelmente Acosta ou Cristian; Beto e Kuki precisam melhorar sua produção ofensiva, que vem sendo muito abaixo do esperado.

Vamos com fé! As perspectivas para o segundo turno são bem melhores, e só nos resta o apoio incondicional.

Saudações Alvirrubras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


+ 9 = 17

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>