Náutico vence o Central em Caruaru

Por: José Gomes Neto

Diferentemente da antepenúltima rodada do primeiro turno, quando o futebol deu lugar àquela baixaria promovida pela Polícia Militar de Pernambuco, a partida do Náutico diante do Central, em Caruaru, foi uma mostra de que a equipe começa, de fato, a engrenar na temporada. A suada vitória contra um adversário qualificado, longe dos Aflitos, e com um jogador a menos desde os 20 minutos do segundo tempo (Marcel foi expulso), configurou o que vinha faltando ao time alvirrubro: garra e espírito competitivo.

O gol da importante vitória tinha que ser marcado pelo gnomo artilheiro Kuki. Aliás, a sua partida de número 300 teve um desfecho digno de um jogo histórico: foi o terceiro gol dele na atual competição, o 71º em Estaduais, e o 163º no total de sua passagem pelo Náutico, até aqui. Se bem que, na contagem particular de Kuki, esse é o 168. Isso porque ele considera e computa os cinco gols que fez na Copa Pernambuco de 2003 – competição na qual o Náutico nunca disputou com a formação principal.

Agora, a diferença pró Bizu é de apenas três gols. Isso significa que Kuki está a quatro gols de ultrapassar o ex-artilheiro alvirrubro no final da década de 1980 e início dos anos 1990.

Para dizer a verdade, não acompanhei esse jogo e só fui escutar os 20 minutos finais pelo rádio. Por sinal, o nome que mais se sobressaiu foi o do goleiro Rodolpho. Apontado pela torcida timbu como um dos destaques negativos da equipe por causa da maneira como levou a maior parte dos dez gols sofridos pelo Náutico, ao longo desses oito jogos no Pernambucano, o jogador parece ter se superado. Sem medo de errar, acredito que tenha sido a melhor partida de Rodolpho nesse ano. Vale ressaltar que o Náutico só não sofreu gol em dois jogos: Cabense e Central. Por coincidência, ambos fora do Eládio de Barros Carvalho.

Sem me deixar levar por deletérias ilusões, acredito que será possível vislumbrar um Náutico bem mais competitivo e com sede de vitórias, já a partir da partida deste domingo, contra o Vera Cruz, em Vitória de Santo Antão.

Sem me deixar levar por deletérias ilusões, acredito que será possível vislumbrar um Náutico bem mais competitivo e com sede de vitórias, já a partir da partida deste domingo, contra o Vera Cruz, em Vitória de Santo Antão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


6 − = 5

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>