Superação e vitória na estréia da Copa do Brasil 2007

Por: José Gomes Neto

Ufa! Nada como estrear com uma suada vitória fora de casa na Copa do Brasil. Se mais uma vez o Náutico não correspondeu às expectativas do técnico Hélio dos Anjos, e muito menos da torcida alvirrubra, ao menos os jogadores incorporaram o espírito competitivo e lutaram até o apito final em busca dos três pontos. Mesmo assim, o resultado favorável diante do tri-desconhecido-Parnahyba obrigou a um jogo da volta, na quarta-feira ingrata, à noite, nos Aflitos.

Mais uma vez, o treinador realizou várias alterações e o entrosamento ainda está longe do ideal. As estréias do goleiro Gléguer e do zagueiro Alysson foram regulares e trazem boas perspectivas para o decorrer da temporada. O primeiro mostrou reflexo e senso de colocação. Sem falar que quase ele consegue defender o pênalti inventado pelo árbitro cearense Marco Antônio Sampaio, que enxergou falta de Alysson no atacante Bujica. Paciência…

O fato é que o time não desistiu de trazer a vitória e estrear bem numa competição nacional, de tiro curto, como é a Copa do Brasil. Nem mesmo as adversidades como o péssimo estado do gramado, o trombador time da casa, e a arbitragem capiciosa do trio cearense demoveram o Náutico de ganhar a sua primeira partida oficial da temporada fora de Pernambuco.

Só para variar, o atacante Felipe ratificou a condição de goleador nato, manteve a média de um gol por jogo (a sua estréia no Campeonato Pernambucano também teve rede balançando), e poderia até ter feito outros dois gols. Mas o lateral Edinho esteve atento e garantiu o importante resultado positivo.

Em termos psicológicos, o grupo precisava de uma reviravolta dessa natureza. Se afirmam por aí que “o importante é obter o resultado positivo”, então não importa se o time não jogou um primor de futebol.
Pelo menos por enquanto. Claro que a tendência será de um Náutico forte, competitivo e vencedor nesta temporada.

Para melhor ilustrar o que disse, basta comparar outros resultados Brasil afora e ver que o Náutico conseguiu se sair bem. O Santa Cruz perdeu para o Ulbra. Tudo bem que o Tricolor não é lá essa referência, mas o adversário fazia a sua estréia oficial em 2007, a exemplo do Parnahyba/PI. Já o Botafogo/RJ empatou com o CSA por 1 a 1. O clube carioca está bem na Taça Guanabara e não superou o inepto time de Maceió. Também da elite nacional, o América de Natal foi derrotado pelo Baré/RR por 1 a 0, enquanto o América Carioca, que também está bem na Taça Guanabara não passou de um empate com gols com o Coruripe/AL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


1 + = 10

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>