ELEIÇÕES

A eleição de domingo será histórica. Jamais um pleito no Náutico reuniu tantos candidatos. Domingo, serão quatro. Em comum, o turbilhão de críticas à gestão de Paulo Wanderley, responsável pela pior campanha da história clube na elite do futebol brasileiro. Até o candidato da situação refuta a mais breve menção ao termo continuidade. Um discurso é unânime: mudança.

Com o objetivo de esclarecer as propostas, a partir desta terça-feira, o GloboEsporte.com dá início a uma série de entrevistas com os quatro postulantes. O primeiro é Glauber Vasconcelos. Opositor desde o início da atual gestão, ele encabeça o Movimento de Transparência Alvirrubra (MTA), principal bandeira de sua gestão.

O nome da chapa está diretamente relacionado à promessa número um da campanha: criar um site para deixar às claras todas as receitas e despesas do clube.

- Todas as receitas e despesas que entrarem mensalmente serão colocadas no site, de forma que o sócio, o torcedor, entenda para onde vão e de onde vêm os recursos que entram no clube.

Como você pretende tocar o futebol na sua gestão?

Nós estamos trabalhando fortemente. Já temos contato com dois treinadores que estão bem avançados e o nosso grupo de futebol está praticamente fechado. As pessoas que vão trabalhar possuem larga experiência dentro do futebol do Náutico e são pessoas novas, que vão agregar valor e qualidade ao clube.

Existe algum tipo de atenção especial ao sócio no seu projeto?

O sócio, o torcedor, são as prioridades do clube, pois são os donos do clube. Nós vamos, a partir do dia 16, trabalhar uma campanha para que no dia 2 de janeiro o sócio já possa entrar de frente. Porque ele precisa entender que é ele é quem patrocina o futebol. O clube não pode ser forte se não tiver uma quantidade grande de sócios. A gente já fez esse compromisso. A arrecadação líquida dos sócios vai ser destinada 90% para o futebol e 10% para a base, de forma que o sócio se sinta comprometido com a geração de recursos para o futebol. Estamos fazendo o mapeamento dos ganhos que eles têm aqui dentro, e que inclusive não são divulgados. Vamos colocar na internet uma forma de pague fácil. E implementar para que as confrarias, torcedores à distância, todos os alvirrubros que queria participar possam ter facilidade para pagar e se vincular ao Náutico como sócio.

Como ficará a questão da Arena Pernambuco na sua gestão?

Nosso primeiro vice, Gustavo Ventura, é um advogado brilhante. Ele está trabalhando nisso, já fez contato com a arena, já fez contato com a Oderbrecht. Agora vamos mergulhar profundamente no contrato e ver quais são as brechas que podem dar espaço para valorizar o sócio e o torcedor. Vamos mergulhar, afinal de contas o contrato é grande e de longa duração. Nós temos que procurar espaço para o sócio e o torcedor para valorizar a ida à arena.

E como ficará estádio dos Aflitos?

O nosso grupo tem acompanhado a questão dos Aflitos. Inclusive, nós temos três membros que estão participando da comissão patrimonial comandada pelo ex-presidente Sérgio Aquino. Temos discutido propostas para viabilizar a área dos Aflitos, recuperar e requalificar a parte frontal que seria exclusivamente para o clube. Esse é um assunto do Conselho. Na hora em que o Conselho aprovar, vai se submeter a uma assembleia geral e o executivo vai acompanhar tudo de perto. Porque a missão da gente é fazer hierarquicamente o que for a orientação do Conselho, decidida em assembleia.

O Centro de Treinamento do Náutico hoje já é uma realidade. Como você pretende dar prosseguimento a esse equipamento do clube?

O Centro de Treinamento hoje goza do benefício do contrato da arena que levou à construção do hotel e resultou em melhorias que estão sendo feitas lá. Isso trouxe o quê? Proporcionou que o CT se qualificasse. Nós temos agora de viabilizar ações de patrocínio para que ele fique auto-sustentável. Esse trabalho nós estamos fazendo porque o CT é uma das joias do clube.

Como pretende tratar o marketing do clube, que parece estar abandonado?

O marketing tem que ser profissional. Não adianta você colocar pessoas que estão fazendo um esforço grande. Quem esteve aqui doou seu tempo, mas infelizmente isso não tem resultado prático. O resultado prático é você fazer andar, associar isso a um retorno. Se a pessoa, a empresa contratada, o profissional contratado ou profissional que venha a participar conseguir um patrocínio volumoso, ele vai ter uma participação. O negócio tem que ser às claras. Essa participação vai ser tributada, saldar os impostos, tudo às claras, de modo que haja um esforço para viabilizar o recurso, e associado ao recurso, haja uma contrapartida e a remuneração de quem conseguiu.

Vocês falam muito de transparência na gestão, mas como pretendem colocar isso em prática?

Tivemos que ir à Justiça para conseguir a lista de sócios ativos do clube. A nossa primeira medida é colocá-la no site. Outra ação imediata é expor as receitas e despesas mensais no site, de forma que o sócio, o torcedor, entenda para onde vão e de onde vêm os recursos que entram no clube. Entendo as limitações, inclusive da gestão, mas isso vai ser um compromisso. Outra coisa que temos que fazer é auditoria. Pois é uma medida clara e objetiva, vamos ter que fazer. Não é uma auditoria para punir ninguém. Não é uma auditoria para caçar ninguém. Simplesmente a legislação manda. A Lei Pelé manda. Vamos cumprir religiosamente a legislação, deixando o Náutico pronto, organizado para as gerações futuras.

Por: Globo Esporte
Foto: NauticoNET

15 respostas a ELEIÇÕES

  1. GEORGE AUGUSTO GAMA DE SIQUEIRA disse:

    UMA PARTE DESSA ENTREVISTA QUE EU GOSTARIA DE DESTACAR E CHAMAR A ATENÇÃO DE TODOS:
    O Centro de Treinamento hoje goza do benefício do contrato da arena que levou à construção do hotel e resultou em melhorias que estão sendo feitas lá.

    SERÁ QUE ASSINARAM UM CONTRATO QUE SERIA A REDENÇÃO DO NÁUTICO, UM VERDADEIRO SALTO RUMO A MODERNIDADE E QUE APENAS SERVE PARA MELHORAR O CT?

    QUE SALTO FOI ESSE?

    PELO JEITO TEREMOS UM TIME COMUM E NO MESMO NÍVEL DOS DEMAIS, EXCETUANDO FLUMINENSE E VASCO, QUE TERÃO VERBA DE R$ 70.OOO.OOO,OO (SETENTA MILHÕES), ISSO SE ELES CAÍREM.

    O CONTRATO COM A ARENA, AO QUE ME PARECE, NÃO É DIFERENCIAL PARA TERMOS UM TIME MAIS QUALIFICADO NA SÉRIE B.

    VAI SER A MESMA MERDA DE SEMPRE, ATÉ QUE PROVEM AO CONTRÁRIO.

    • Fernandes disse:

      George,

      não tem mágica… o Náutico só conseguirá mudar de patamar se negociar a área dos Aflitos.

      O que o contrato com a Arena garante é uma renda mínima ao Náutico por jogo na Arena.

      Esse valor é baseado no que o Náutico tinha de público nos Aflitos. Na série A era 500 mil por mês e na Série B será um pouco menos.

      O pessoal da Arena não tem obrigação de sustentar o Náutico, e isso nem faz sentido.

      Temos de ir atrás dos nossos recursos e fazer dinheiro com a Área dos Aflitos faz parte disso.

  2. ADELMO disse:

    É BOM LEMBRAR AOS AMIGOS QUE QUEM DISPUTA ELEIÇÕES (E O RECADO É PARA O ELEITOR TAMBÉM) DEVE ESTAR PREPARADO PARA “GANHAR” OU “PERDER”. NINGUÉM É O DONO DA VERDADE. ACOSTUMEM-SE COM A DEMOCRACIA.

  3. DAVI LOURENCO disse:

    CLUBES COM MAIORES QUANT. DE SÓCIOS
    1- BARCELONA = 222.980
    2- BENFICA = 197.877
    3- MANCHESTER = 189.432
    4- BAYERN = 156.556
    5- RIVER PLATE = 123.665
    6- INTERNACIONAL= 121.345
    7- CORINTHIANS = 119.212
    8- REAL MADRID = 107.564
    9- FLAMENGO = 105.878
    10-BOCA JUNIOR = 102.070
    11-NÁUTICO = 100.000 em 2014 por um futebol melhor para sua fiel torcida. Verdadeiros donos do clube.

  4. dignidade timbu disse:

    ALVIRRUBROS , AS CONFRARIAS EM TODAS AS CIDADES DO BRASIL E EXTERIOR SAO VIAVEIS, PRECISAMOS FOMENTAR ISSO. VI NO PROJETO DO MTA, QUE ESSA PARTE TERA ATENCAO ESPECIAL. POR ISSO, DIA 15.12, VOTE DEZ (10 ) , VOTE MTA . MUDA NAUTICO !

  5. DAVI LOURENCO disse:

    Acreditar que o torcedor do NÁUTICO vai se associar é querer acreditar que o milagre aconteça. Um clube que tem um milhão de torcedores e apenas três mil e duzentos sócios é um absurdo. Cem mil sócios é a necessidade do NÁUTICO hoje, assim teríamos poder para tirar ou botar os diretores que
    agente quisesse. Aí sim a torcida teria força. Não adianta só reclamar, tem que se associar.

  6. AMB disse:

    Parabéns, Ricardo. Os Aflitos que ser preservado.
    O contrato com a arena foi uma aventura que ninguém sabe em que vai dar. Se o contrato fosse bom, sport e santa teriam assinado.

  7. DAVI LOURENCO disse:

    Se os torcedores, verdadeiros alvirrubros não se tornarem sócios, o que é provável.
    Toda boa vontade de trabalhar vai pro espaço
    Só se faz futebol com muito dinheiro.
    Somente 100 mil sócios, verdadeiros donos do
    clube, fariam um clube de primeira grandeza.
    100 mil vezes 40 reais = 4 milhões = NÁUTICO
    entre os primeiros do Brasil

  8. Bruno Marinho disse:

    É o mais preparado para presidir o Timba.

  9. Luiz ACH disse:

    O trabalho das confrarias é de uma relevância enorme pelo apoio incondicional que a tempos esse torcedores especiais estão sempre dispostos a ajudarem ajudarem o clube. Quem assiste os jogos fora de casa e observa sempre torcida do náutico em campo é bom lembrar que são membros das confrarias espalhadas pelo país afora. Nessa hora estamos felizes pela lembrança do MTA para com toda essa gente.

  10. dignidade timbu disse:

    ALVIRRUBROS , FALTAM CINCO DIAS , PARA O RENASCIMENTO DO CLUBE.VAMOS DIA 15.12, VOTAR NO MTA. MTA E DEZ ( 10 ) , MUDA NAUTICO !!!!!!!!!!!!!

  11. Ricardo disse:

    Sr. Glauber Vasconcelos candidato a presidente pelo MTA, só não cometa a besteira de aprovar a derrubada dos Aflitos, pois se isso acontecer, ficaremos sem casa para jogar futebol. Pense 1000 vezes antes de cometer essa arbitrariedade com o patrimônio do clube.

    Temos um projeto de ampliação já pronto onde pode ser aperfeiçoado, feito pelo arquiteto Múcio Jucá de Vasconcelos que foi sabotado e praticamente colocado para o olho da rua pelos donos do clube que já tinham a ideia de vender o terreno de olho na fortuna que vale tal área. Só foi possível concluir e a duras penas o anel inferior, mesmo assim inacabado.

    Outros cafajestes que se dizem donos do Náutico também contribuíram para arruinar o invejável projeto de ampliação dos Aflitos.

    Segue link abaixo com as fotos de como ficaria os Aflitos se fosse 100% ampliado para 28 mil pessoas devidamente sentadas de acordo com as normas da FIFA e mais de 33 mil pessoas sem cadeiras em todo o estádio.

    Ao abrir o link temos primeiro uma maquete do antigo Palestra Itália do Palmeiras. Mais abaixo temos duas fotos dos Aflitos ampliado 100%. Essa maquete estava inclusive na sede de Rosa e Silva. Hoje eu nem sem se ainda existe por lá.

    http://legiaoalvirrubra.blogspot.com.br/2012/05/post-45-mkt-esportivo-ideia-miniatura.html

    Os Aflitos é que é nossa verdadeira casa.

    • Luiz ACH disse:

      Conheci o arquiteto Mucio quando da iniciativa do Rafael Gazanel na reforma e ampliação dos aflitos, e hoje transformado em caldeirão. Ambos foram sabotados principalmente pelo João Guerra. Vale a pena rever isso e voltar para casa. A arena não é nossa e nunca será. Que sabe se este projeto readaptado para ser usado paralelamente como fonte de renda na fase ociosa – estacionamento, shopping, etc, não o deiixaria mais atraente.

      • Ricardo disse:

        Eu sei disso. Hoje esse tal de João Guerra está lá no CT mamando e colocado lá pelo falso alvirrubro André Campos.
        Todos eles transformaram o clube e meio de vida e cabide de empregos.
        João Guerra entrou de gaiato na ampliação dos Aflitos e começou a sacanear com Múcio e também Rafael, dando ordens e modificando o projeto ao seu bel prazer, como se fosse dono do clube, etc, etc.
        Trata-se de mais um falso alvirrubro, um câncer dentro do Náutico como muitos outros.

  12. MARCILIIO TRAIDOR disse:

    MAMÃE EU QUERO VOLTAR. VEM MARCILINHO, VEM PARA O MTA. MAS EU SEI QUE NÃO VOU MAMAR. E OS 3 MILHÕES VAI DEIXAR PRA LÁ. DEIXA ELES RACHAR, SE PASSAR PELO MTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


− 6 = 1

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>